Descanso

São Josemaría Escrivá nos ensina que : Descanso significa represar: acumular forças, ideias, planos… Em poucas palavras: mudar de ocupação, para voltar depois – com novos brios – à atividade habitual.
Sulco, 514

O exemplo de Jesus
Sempre que nos cansemos – no trabalho, no estudo, na tarefa apostólica – sempre que no horizonte haja trevas, então é preciso olhar Cristo: Jesus bom, Jesus cansado, Jesus faminto e sedento. Como te fazes compreender bem, Senhor! Como te fazes amar! Mostras-te igual a nós em tudo, excepto no pecado, para que sintamos que contigo poderemos vencer as nossas más inclinações e as nossas culpas. Efectivamente, não têm importância o cansaço, a fome, a sede, as lágrimas… Cristo cansou-se, passou fome, teve sede, chorou. O que importa é a luta – uma luta amável, porque o Senhor permanece sempre a nosso lado – para cumprir a vontade do Pai que está nos céus.
Amigos de Deus, 201

A alegria, o optimismo sobrenatural e humano, são compatíveis com o cansaço físico, com a dor, com as lágrimas – porque temos coração -, com as dificuldades na nossa vida interior ou na tarefa apostólica.
Ele, “perfectus Deus, perfectus homo”, perfeito Deus e perfeito homem, que tinha toda a felicidade do Céu, quis experimentar a fadiga e o cansaço, o pranto e a dor…, para que percebamos que para ser sobrenaturais temos de ser muito humanos.
Forja, 290

Para voltar ao trabalho
Lutai contra essa excessiva compreensão que cada um tem para consigo mesmo: sede exigentes para vós próprios. Às vezes, pensamos demasiadamente na saúde e no descanso, que aliás não deve faltar, precisamente porque é preciso voltar ao trabalho com forças renovadas. Esse descanso, porém, escrevi-o há já tantos anos, não é não fazer nada, mas distrairmo-nos em actividades que exigem menos esforço.
Amigos de Deus, 62

Procurar a Deus no descanso
– Porque não experimentas converter em serviço de Deus a tua vida inteira: o trabalho e o descanso, o pranto e o sorriso?
Podes… e deves!
Forja, 679

Esforcem-se por nunca perder este ponto de mira sobrenatural, nem sequer nos momentos de diversão ou de descanso, tão necessários como o trabalho na vida de cada um.
Amigos de Deus, 10

Dar exemplo
Lembra-te com constância que colaboras na formação espiritual e humana dos que te rodeiam e de todas as almas – até aí chega a bendita Comunhão dos Santos -, em qualquer momento: quando trabalhas e quando descansas; quando se vê que estás alegre ou preocupado; quando na tua tarefa no meio da rua fazes a tua oração de filho de Deus e transcende exteriormente a paz da tua alma; quando se nota que sofreste – que choraste – e sorris.-.
Forja, 846

Com a ajuda da Virgem Maria
Sentes que, por momentos, te faltam as forças? – Porque não o dizes à tua Mãe, consolatrix afflictorum, auxilium christianorum…, spes nostra, regina apostolorum?
Caminho, 515

fonte : http://www.pt.josemariaescriva.info/artigo/descanso