UM MÉTODO DE ORAÇÃO MENTAL
de Santo Afonso Liguori

É certo que sem a assistência divina não podemos fazer nada de bom por nossas almas. Deus também declarou que são concedidas graças àqueles que apenas as pedem: Peça, e isso lhe será dado (Mt 7: 7). Procure, e isso lhe será dado; portanto, como diz Santa Teresa, quem não procura não recebe. Por isso, é uma opinião comum dos santos Padres, como Santo Tomás, que sem a oração é impossível perseverar na graça de Deus e salvar a si mesmo. Mas quem ora tem certeza da ajuda de Deus; temos a palavra Dele para isso, que não pode falhar, repetida com tanta frequência nos evangelhos sagrados:

Todas as coisas que você pedir quando ora, crê que você receberá e elas virão até você (Marcos 11: 2).

Todo aquele que pede, recebe (Lucas 11:10).

Amém. Amém, digo-lhe, se você pedir algo ao Pai em Meu nome, Ele o dará (João 16:23).

Deus concede tudo o que pedimos em nome de Jesus Cristo. Se, então, desejamos que ele seja salvo, devemos orar e orar com humildade e confiança, e acima de tudo com perseverança.

 

MANEIRA DE FAZER ORAÇÃO MENTAL
Por Santo Afonso Liguori

I. Na PREPARAÇÃO, podem ser feitos os seguintes atos: Meu Deus, creio que você está aqui presente e O adoro de todo o coração. Eu mereço neste momento estar queimando no inferno por meus pecados; Ó meu Deus, sinto muito por tê-Lo ofendido; perdoe-me. Pai Eterno, conceda-me luz nesta meditação, para que eu possa lucrar com ela.

Então reze uma Ave Maria à divina Mãe, e um Glória ao Pai  em homenagem a São José, ao seu anjo da guarda e ao seu santo patrono.

II. Depois leia a MEDITAÇÃO [como nas Escrituras ou em outras leituras espirituais]; no entanto, enquanto lemos, devemos parar naquelas passagens em que a alma descobre que está recebendo alimento; e devemos tentar produzir atos de humildade, de ação de graças, especialmente de contrição e amor, de resignação e de oferenda. Deveríamos dizer: Ó Senhor! Descarte-me como quiser; ajuda-me a saber tudo o que você precisa de mim: desejo agradá-lo em todas as coisas. Devemos nos dedicar especialmente a fazer orações, pedindo a Deus que nos conceda perseverança santa em seu amor, luz e força, que precisamos principalmente para fazer Sua santa vontade e orar sempre.

III. A CONCLUSÃO é feita assim: Tomamos a decisão de evitar algum pecado em particular no qual caímos com mais frequência. Devemos terminar rezando um Pai Nosso e uma Ave Maria, e nunca se esqueça, em meditação, de recomendar a Deus as almas do Purgatório e todos os pobres pecadores.

MÉTODO DE FAZER ORAÇÃO MENTAL
de Santo Afonso Liguori

“Devemos observar que Santo Afonso torna a prática da oração mental simples, clara, fácil e não menos proveitosa. Devido ao método que ele ensina, esse exercício, indispensável para quem deseja se santificar, é realmente colocado ao alcance de todos. Ele deseja que todos aprendam a meditar. Ele sinceramente recomenda que, para esse fim, instruções especiais sejam dadas ao povo. ”

A oração mental consiste em três partes; a preparação, a meditação e a conclusão. A preparação consiste em três atos: um de fé na presença de Deus; de humildade, com um breve ato de contrição; e de oração a ser iluminada, dizendo o seguinte: Meu Deus; Eu acredito que você está presente comigo, e eu te adoro com todo o carinho da minha alma. Para a segunda: Ó Senhor, pelos meus pecados, eu mereço estar agora no inferno. Arrependo-me, ó Infinita Bondade! com todo o meu coração, de ter te ofendido. Terceiro: Meu Deus, pelo amor de Jesus e Maria, ilumina-me nesta oração, para que eu possa lucrar com ela. Então diga uma Ave Maria à Virgem Santíssima, para que ela possa obter luz para nós; e um Glória ao Pai, a São José, ao seu anjo da guarda e ao seu santo padroeiro, para o mesmo fim. Esses atos devem ser feitos com atenção, mas brevemente; e então você segue diretamente para a meditação.

Na meditação, você sempre pode usar algum livro, pelo menos no começo, e parar onde se sente mais tocado. São Francisco de Sales diz que nisso devemos fazer como as abelhas, que se depositam em uma flor desde que encontrem nela mel e depois passam para outra. Também deve ser observado que os frutos a serem obtidos pela meditação são três : fazer afeições, orar e tomar resoluções; e neles consiste o lucro a ser derivado da oração mental. Depois de meditar em alguma verdade eterna, e Deus falar ao seu coração, você também deve falar com Deus; e primeiro, formando afetos, sejam atos de fé, de ação de graças, de humildade ou de esperança; mas, acima de tudo, repita os atos de amor e contrição. Santo Tomás diz que todo ato de amor merece para nós a graça de Deus e o paraíso:

“Todo ato de amor merece a vida eterna.” Cada ato de contrição obtém a mesma coisa. Atos de amor são assim:

Meu Deus; Eu te amo acima de todas as coisas! Eu te amo com todo o meu coração! Eu desejo fazer sua vontade em todas as coisas. Alegro-me por você ser infinitamente feliz! . Por um ato de contrição, basta dizer: Ó Infinito Deus, me arrependo de tê-lo ofendido!

Em segundo lugar, você deve orar; peça a Deus que o ilumine, que lhe dê humildade ou outras virtudes, que lhe conceda uma boa morte e salvação eterna; mas acima de tudo, seu amor e santa perseverança. E quando a alma está em grande aridez, basta repetir:

Meu Deus, me ajude! Senhor, tem piedade de mim! Meu Jesus, tenha piedade! e se você não fizer nada além disso, sua oração terá muito sucesso.

Em terceiro lugar, antes de terminar sua oração, você deve formar uma resolução específica; como, por exemplo, evitar alguma ocasião de pecado, suportar um aborrecimento de alguém, corrigir alguma falha e coisas do gênero.

Finalmente, na conclusão, três atos devem ser feitos: no primeiro, devemos agradecer a Deus pelas inspirações que recebemos; no 2º, devemos tomar uma decisão de observar as resoluções que fizemos; no 3o., devemos pedir a Deus, pelo amor de Jesus e Maria, que nos ajude a manter nossa resolução. A oração termina com a recomendação das almas no purgatório, dos prelados da Igreja, dos pecadores e de todos os nossos parentes e amigos, pelos quais podemos rezar um Pai-Nosso e uma Ave-Maria. São Francisco de Sales nos exorta a escolher algum pensamento que possa ter nos atingido mais especialmente em nossa oração, para que possamos lembrá-lo durante o resto do dia. ”

Em agradecimento a: romancatholicman.com